Você está aqui: Página Inicial / Docentes

Docentes

Corpo Docente

Em 2016, o PPGLit conta com 14 docentes. Doze deles permanentes e dois colaboradores. Para o projeto de doutorado, na etapa inicial, contribuirão os 12 docentes permanentes; os colegas colaboradores, que são fundamentais para o Curso de Mestrado, pelo envolvimento com orientações e oferta eventual de disciplinas, não farão parte da proposta, neste primeiro momento. Desse modo, nas seções seguintes serão apresentados dados gerais sobre os docentes permanentes que são aqueles que comporão o APCN de Doutorado.

Critérios de credenciamento

Para credenciar-se ao Curso de Mestrado do PPGLit, o professor doutor, seja para permanência ou colaboração, deve atender aos seguintes critérios: ter (i) ao menos uma orientação de trabalho concluída em nível de Graduação (Iniciação Científica ou Trabalho de Conclusão de Curso); (ii) apresentar projeto de pesquisa que se vincule a uma das duas linhas de pesquisa do Programa e (iii) possuir produção científica que atenda aos requisitos definidos pela área na CAPES, ou seja, 4 produções de tipo 1, considerando-se válidos os artigos publicados em periódicos pertencentes aos extratos superiores do qualis, A1 a B2, e 8 produções de tipo 2, no quadriênio. Em atendendo esses critérios relativos à produção, seu projeto e currículo são apreciados pelo Conselho do PPGLit, que deliberará a respeito do credenciamento, a partir do parecer de um dos membros. No que tange ao recredenciamento dos docentes do mestrado, realizado anteriormente a cada triênio e agora a cada quadriênio, os requisitos exigidos são que o docente oriente dissertações, ofereça disciplinas de pós-graduação e produza segundo os critérios estabelecidos no credenciamento, considerando que, por se tratar de quadriênio, deverão ser 4 produtos 1 e 8 produtos 2, podendo haver justificativas para uma produção sensivelmente menor em virtude da realização de atividades igualmente relevantes para o PPGLit (gestão, vínculos com projetos especiais, afastamentos para realização de pesquisas, entre outros aspectos). As regras de credenciamento e recredenciamento de docentes fazem parte das normas complementares do Regimento do Programa e estão também disponíveis no site.

Docentes permanentes 

Formação acadêmica

A formação do corpo docente do PPGLit é sólida e sua maturidade intelectual atestada por orientações, publicações, participação em congressos, no Brasil e no exterior, atividades de gestão na UFSCar ou em outros centros, aos quais alguns docentes eram vinculados antes de ingressarem na UFSCar. Pode-se dizer o mesmo acerca dos docentes colaboradores, embora não componham a proposta. Os professores doutores Alcides Cardoso dos Santos, que tem pós-doc nos EUA, e Raquel Terezinha Rodrigues têm trajetória acadêmica consolidada.
As titulações foram obtidas em diferentes instituições, não havendo endogenia na constituição do corpo docente o que, no caso específico do projeto aqui proposto, favorece a diversidade das perspectivas de trabalho e estimulou, ao longo de 2014 e 2015, a discussão para a criação de linhas e ementas que atendessem a essa diversidade, sem que se perdesse a coerência da proposta.
O resultado é um panorama dos estudos literários enriquecedor e profícuo na medida em que, mantendo-se fiel à área de concentração, o PPGLit desenvolve pesquisas que contribuem muito para o avanço da teoria e crítica literárias em sua relação com a sociedade, história e cultura, como em relação aos meios, linguagens e interfaces com outras artes. Ainda no que concerne à titulação, ressalte-se um corpo docente já maduro e atuante: 41,67% titulou-se há mais de dez anos; 50% titulou-se entre 6 e 10 anos atrás; 8,33% titulou-se há dois anos ou mais; nota-se um corpo docente com um número muito bom de orientações de pesquisa em seus diferentes níveis e alta produtividade.
Dos 12 docentes permanentes em 2015 (indicados no Quadro 4), 33,3% são associados e três farão a progressão para associados até 2017. Além disso, 66,7% possui pós-doutorado, sendo desse número 50% realizados no exterior. Os dados indicam que o programa, ao surgir em 2011, nasce com o perfil proposto pela área, voltado para a formação acadêmica em nível pós-doutoral ou, para aqueles que ainda não possuem pós-doutorado, voltado para inserção internacional; a inserção social é efetiva e atuante. São docentes que pela formação acadêmica priorizam a pesquisa e a formação de recursos humanos, aspectos viabilizados, claro, pela atuação em sala de aula nos diferentes níveis.

Outras atividades do corpo docente

São muitas as atividades do corpo docente que podem ser consideradas complementares. Optou-se aqui por destacar aquelas que são complementares à atuação docente no magistério superior público por se entender que no que concerne à pós-graduação as demais abas desta proposta bem elucidam. Um professor vinculado a um PPG assume, em geral, por sua maturidade acadêmica, outras funções na universidade, ligadas à gestão, além do ensino, da pesquisa e da extensão desenvolvidos em projetos específicos de cada um. Todos os docentes permanentes do PPGLit são pareceristas Ad-hoc da FAPESP e de outras agências de fomento e participam, como já se mencionou de Associações na área, tais como ABRALIC, ANPOLL, ABRAPLIP, ABRAPUI, ALED, ANPOCS, GEL, LASA, BRASA, John Updike Society. Em cada uma delas, compõem grupos de trabalho e atuam em organização de eventos específicos das mesmas. Além disso, os docentes permanentes do PPGLit têm atuação em Conselhos e Comissões dentro da própria UFSCar.